Dissertações 2016

PEREIRA, Braulio Costa

Orientador: Anderson de Araújo Martins Esteves
DATA DA DEFESA: fevereiro/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:"Tradução comentada da Vida de Calígula do De Vita Caesarum, de Suetônio"
BANCA: Anderson de Araújo Martins Esteves (PPGLC-UFRJ) Amós Coelho da Silva (UERJ), Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Fernanda Messeder de Moura (PPGLC-UFRJ - Suplente), Regina Maria da Cunha Bustamante ( PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO:  O presente trabalho apresenta uma proposta de tradução e comentários da Vida de Calígula, biografia que faz parte do conjunto de doze biografias escritas por Suetônio no século II d.C., conhecidas como De Vita Caesarum. Além da radução e dos comentários, são apresentadas reflexões a respeito do contexto histórico e literário de produção da biografia e a respeito da biografia enquanto gênero literário na Roma Antiga.

DOWNLOAD

ROCHA, Mariana Beraldo Santana do Amaral da

Orientadora: Arlete José Mota
DATA DA DEFESA: fevereiro/2015
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:“RUMPITUR INVIDIA QUIDAM”: Um Estudo sobre os Conceitos de Imitatio, Aemulatio e Plagium nos Epigrammata de Marcial
BANCA: Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Airto Ceolin Montagner (UERJ), Tânia Martins Santos (PPGLC-UFRJ), Regina Maria da Cunha Bustamante ( PPGLC-UFRJ - Suplente) e Anderson de Araujo Martins Esteves (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: O principal objetivo do presente trabalho é analisar os epigramas de Marcial (39/41 – 103/104 d.C), trazendo a lume o processo de produção literária dos antigos romanos. Antes de adentrar ao assunto, realizar-se-á um pequeno estudo sobre o gênero epigramático em geral. Em seguida, pretende-se discutir sobre os processos de imitatio e aemulatio, à luz do que os próprios retóricos antigos tinham como conceituação. Uma vez que estejam entendidos os processos de imitatio e aemulatio sob a ótica dos autores antigos, será preciso conceituar tais processos dentro do que os teóricos modernos chamam de intertextualidade. Para exemplificar os processos, far-se-á necessário analisar como o epigramista trabalhou com os processos indicados, em especial no que tange a emulação de Catulo, mestre declarado do poeta, Horácio, emulado dentro de um viés filosófico e Ovídio, emulado no que cerca a temática do exílio em sua obra. Para que se trate sobre o plágio na Antiguidade, recorrer-se-á aos ensinamentos do direito romano, sem que antes se entenda o processo de cópia e publicação de uma obra naquele tempo, ademais, a obra de Marcial oferece escopo necessário para que se entenda como se desenvolvia o vício de plágio na Antiguidade, visto que o poeta foi pioneiro ao se referir ao copiador de suas obras como plagiador.

DOWNLOAD

SILVA, Luciana Ferreira da

Orientador: Tania Martins Santos
DATA DA DEFESA: Março/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Helena do Egito: um estudo acerca do comportamento da famosa personagem na tragédia homônima de Eurípides (412 a.C.)"
BANCA:Tania Martins Santos (PPGLC-UFRJ), Dulcileide Virginio do Nascimento Braga (UERJ), Ricardo de Souza Nogueira (PPGLC-UFRJ), Elisa Costa Brandão de Carvalho (UERJ - Suplente), Auto Lyra Teixeira (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: A dissertação por ora proposta é resultado das pesquisas realizadas na gradu-ação, no período de 2010 a 2013, por meio da Iniciação Científica, a qual teve como tema de estudo o gênero feminino na Antiguidade. Inicialmente, buscou-se traçar o perfil de uma esposa ideal, com base no texto literário Econômico, do prosador ático Xenofonte. Em seguida, comparou-se o comportamento da mulher-cidadã com o das mulheres livres, das hetairai, e, ainda, das prostitutas e das concubinas. Por fim, procurou-se analisar duas das esposas mais famosas da Literatura Grega, Penélope e Helena, respectivamente. Com base nas características apresentadas por Xenofonte em Econômico, ob-servou-se que Penélope pode ser considerada modelo de esposa ideal na literatura, não só por ser uma mulher virtuosa e fiel, mas, também, por ser ardilosa.
Eurípides, por sua vez, apresenta, na tragédia Helena, uma versão diferencia-da do famoso mito, em que Páris rapta a esposa de Menelau e a leva para Troia, dando início à guerra entre gregos e troianos. Nessa peça, a filha de Zeus não teria fugido com Páris, mas sido levada por Hermes para o Egito, a mando de Hera, e lá ficaria escondida até que seu esposo a encontrasse e conseguisse levá-la de volta para Esparta.
Desse modo, pretende-se analisar, nessa dissertação, a personagem Helena na peça homônima de Eurípides, fazendo-se uma comparação entre esta e a rainha de Ítaca, de maneira a encontrar características que fazem da tindárida uma nova Penélope: uma esposa não só fiel, recatada e honrada, mas também muito astucio-sa. Para isso, serão utilizados, ainda, outros textos literários, além da peça Helena e da epopeia Odisseia, tais como a tragédia Troianas, também de Eurípides, e a im-portante epopeia de Homero, Ilíada.

DOWNLOAD

SOUZA, Douglas Gonçalves de

Orientador: Ana Thereza Basilio Vieira
DATA DA DEFESA: Agosto/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Helena do Egito: um estudo acerca do comportamento da famosa personagem na tragédia homônima de Eurípides (412 a.C.)"
BANCA:Ana Thereza Basilio Vieira (PPGLC-UFRJ), Paulo Sérgio de Vasconcellos (PPGL/IEL - UNICAMP), Livia Lindoia Paes Barreto (PPGEL/IL - UFF), Patricia Prata (PPGEL/IEL - UNICAMP - Suplente), Fernanda Messeder Moura (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: Nesta pesquisa, procura-se descrever as relações intertextuais existentes na lamentatio amorosa das personagens femininas da obra elegíaca Heroidum Epistulae de Ovídio. Assim, associando concepções sobre o fazer poético na Antiguidade aos conceitos mais recentes de arte alusiva e de intertextualidade, este estudo expõe o modo como o autor recorre a textos da tradição literária latina por meio de procedimentos alusivos.

DOWNLOAD

SILVA, Wagner Luiz da

Orientador: Ricardo de Souza Nogueira
DATA DA DEFESA: Agosto/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Os ditados e os provérbios em Traquínias de Sófocles"
BANCA: Ricardo de Souza Nogueira (PPGLC-UFRJ), Shirley Fátima Gomes de Almeida Peçanha (PPGLC/UFRJ), Dulcileide V. do Nascimento Braga (UERJ), Auto Lyra Teixeira (UFRJ - Suplente), Fernanda Lemos de Lima (UERJ - Suplente).
RESUMO: Nesta dissertação, pautada em Traquínias de Sófocles, busca-se, por meio da análise do discurso da linha pragmática, extrair alguns ditados e provérbios do texto, com vista a analisá-los e compreendê-los em suas funções para o desenvolvimento da peça. Ressalta-se a importância de se diferenciar ditado de provérbio, tendo em vista que o primeiro apresenta metáfora e o segundo não. Esses tipos de discurso sapiencial (ditado e provérbio), de natureza peculiar, aparecem de forma vigorosa em meio ao texto de Traquínias, uma vez que enfatizam o próprio valor trágico inerente ao gênero tragédia.

DOWNLOAD

SOUZA, Zildene de

Orientador: Arlete José Mota
DATA DA DEFESA: Julho/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Febo e Jacinto: um outro olhar sobre o mito"
BANCA: Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Anderson Araújo Martins Esteves (UFRJ), Maria Regina Candido (UERJ), Ricardo de Souza Nogueira (UFRJ - Suplente), Amós Coêlho da Silva (UERJ - Suplente).
RESUMO: A poesia latina teve seu apogeu no nomeado Século de Augusto, onde se destacaram vários poetas, entre eles, Ovídio. Na fase da maturidade, o elegíaco compôs as Metamorfoses. O presente trabalho consiste na tradução e análise do excerto que abrange os versos 162 a 219 do livro X das Metamorfoses de Ovídio, episódio referente à metamorfose de Jacinto. A análise consiste em uma abordagem baseada na análise da narrativa, acompanhada de reflexões sobre a importância do mito na sociedade romana e as relações amorosas e elaboração ou reelaboração no texto literário.

DOWNLOAD

Coordenação

Coordenador: Prof. Ricardo de Souza Nogueira
rsnogueira@terra.com.br
Vice-coordenadora: Profa. Arlete José Mota
arletemota@yahoo.com.br
Secretária: Carla Pinotti
pos.classicas@gmail.com

Contate-nos

Entre em contato conosco pelo telefone oficial da pós-graduação ou pelo email

Endereço

Programa de Pós-graduação em Letras Clássicas
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F. 327
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ