Dissertações 2017

SANTOS, Bruno Torres dos

Orientador: Anderson de Araújo Martins Esteves
DATA DA DEFESA: fevereiro/2017
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:A construção de um princeps: tradução e comentários sobre a Vida de Tito, de Suetônio
BANCA: Anderson de Araújo Martins Esteves (PPGLC-UFRJ)Alice da Silva Cunha – UFRJ, Luiz Karol – UFRJ, Arlete José Mota – UFRJ, Suplente e Deivid Valério Gaia – UFRJ, Suplente.
RESUMO: O presente trabalho apresenta uma proposta de tradução comentada da Vida de Tito, biografia que faz parte do conjunto de doze biografias escritas por Suetônio no século II e.c., conhecidas como De Vita Caesarum. Além da tradução e dos comentários, são apresentadas reflexões a respeito do contexto histórico, político e social do autor, da produção da biografia enquanto um gênero literário na Roma Antiga e das concepções sobre tradução. Desse modo, podemos compreender como o princeps Tito é re-criado por Suetônio.

DOWNLOAD

SANTOS, Estevão Andrade

Orientador:Ricardo de Souza Nogueira
DATA DA DEFESA: Agosto/2017
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:O qau~ma e a qewri/a no Fedro de Platão
BANCA:Ricardo de Souza Nogueira – PPGLC-UFRJ, Rainer Guggenberger – PPGLC-UFRJ, Simone de Oliveira Gonçalves Bondarczuk – FL-UFRJ, Tania Martins Santos (suplente) – PPGLC-UFRJ e Dulcileide Virgínio do Nascimento (suplente) – UERJ.
RESUMO: A presente dissertação tem por corpus o diálogo Fedro de Platão. Utilizando os conceitos de qau~ma (espanto/admiração) e qewri/a (teoria), almeja-se apresentar uma proposta de análise para os diálogos de Platão que possa servir para se aprofundar nas questões filosóficas expostas. No tocante ao diálogo Fedro, por seu caráter de síntese da filosofia platônica, foi possível evidenciar o momento em que esse diálogo expressa temas importantes a serem debatidos, justamente por se mostrarem dignos de admiração e instigadores ao ato de filosofar, como também o desenvolvimento natural dos argumentos até se alcançar a teoria ou a compreensão/contemplação da verdade referente às questões debatidas. Diante destas bases, o diálogo evidencia dois temas de superior importância, ao gerarem o devido espanto entre interlocutores do diálogo, motivando-os ao processo dialético: o lo/goj, discurso, e o e)/rwj, amor. Com o desenvolvimento natural dos temas sob a ótica da metodologia proposta, Platão evidencia sua teoria, que se encontra no recôndito da yuxh/, alma, a ponto de unir os assuntos dignos do ato de filosofar numa mesma justificativa, que serve de amparo tanto para o desenvolvimento da metodologia platônica de busca da verdade quanto para o próprio desvendar de sua doutrina filosófica.

DOWNLOAD

RODRIGUES, Hiasmin Peres

Orientadora: Arlete José Mota
DATA DA DEFESA: Fevereiro/2017
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: VATES e CARMEN – As origens e a consagração de uma epopeia: um estudo do perfil de eneias a partir de sua viagem aos mundos inferiores
BANCA:
RESUMO:A Eneida, de Virgílio, considerada como a epopeia nacional do povo romano, nos relata a história do herói, Eneias, desde sua fuga da guerra de Tróia até sua chegada às terras da Itália. A obra, dividida em doze cantos, nos reserva no canto VI assuntos instigantes no que se refere à catábase do herói, à descoberta do seu fatum, e à descrição de sua travessia pelos Mundos Inferiores. Outro aspecto importante para este estudo é a interação entre deuses e homens e como isso afeta o comportamento do herói, além do viés ritualístico presente na realidade de Eneias. Assim, ao analisarmos a obra com foco no canto VI, visamos traçar um perfil do herói com base em sua descida para o meio da obra, da terra e de si mesmo.

DOWNLOAD

Dissertações 2016

PEREIRA, Braulio Costa

Orientador: Anderson de Araújo Martins Esteves
DATA DA DEFESA: fevereiro/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:"Tradução comentada da Vida de Calígula do De Vita Caesarum, de Suetônio"
BANCA: Anderson de Araújo Martins Esteves (PPGLC-UFRJ) Amós Coelho da Silva (UERJ), Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Fernanda Messeder de Moura (PPGLC-UFRJ - Suplente), Regina Maria da Cunha Bustamante ( PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO:  O presente trabalho apresenta uma proposta de tradução e comentários da Vida de Calígula, biografia que faz parte do conjunto de doze biografias escritas por Suetônio no século II d.C., conhecidas como De Vita Caesarum. Além da radução e dos comentários, são apresentadas reflexões a respeito do contexto histórico e literário de produção da biografia e a respeito da biografia enquanto gênero literário na Roma Antiga.

DOWNLOAD

ROCHA, Mariana Beraldo Santana do Amaral da

Orientadora: Arlete José Mota
DATA DA DEFESA: fevereiro/2015
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO:“RUMPITUR INVIDIA QUIDAM”: Um Estudo sobre os Conceitos de Imitatio, Aemulatio e Plagium nos Epigrammata de Marcial
BANCA: Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Airto Ceolin Montagner (UERJ), Tânia Martins Santos (PPGLC-UFRJ), Regina Maria da Cunha Bustamante ( PPGLC-UFRJ - Suplente) e Anderson de Araujo Martins Esteves (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: O principal objetivo do presente trabalho é analisar os epigramas de Marcial (39/41 – 103/104 d.C), trazendo a lume o processo de produção literária dos antigos romanos. Antes de adentrar ao assunto, realizar-se-á um pequeno estudo sobre o gênero epigramático em geral. Em seguida, pretende-se discutir sobre os processos de imitatio e aemulatio, à luz do que os próprios retóricos antigos tinham como conceituação. Uma vez que estejam entendidos os processos de imitatio e aemulatio sob a ótica dos autores antigos, será preciso conceituar tais processos dentro do que os teóricos modernos chamam de intertextualidade. Para exemplificar os processos, far-se-á necessário analisar como o epigramista trabalhou com os processos indicados, em especial no que tange a emulação de Catulo, mestre declarado do poeta, Horácio, emulado dentro de um viés filosófico e Ovídio, emulado no que cerca a temática do exílio em sua obra. Para que se trate sobre o plágio na Antiguidade, recorrer-se-á aos ensinamentos do direito romano, sem que antes se entenda o processo de cópia e publicação de uma obra naquele tempo, ademais, a obra de Marcial oferece escopo necessário para que se entenda como se desenvolvia o vício de plágio na Antiguidade, visto que o poeta foi pioneiro ao se referir ao copiador de suas obras como plagiador.

DOWNLOAD

SILVA, Luciana Ferreira da

Orientador: Tania Martins Santos
DATA DA DEFESA: Março/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Helena do Egito: um estudo acerca do comportamento da famosa personagem na tragédia homônima de Eurípides (412 a.C.)"
BANCA:Tania Martins Santos (PPGLC-UFRJ), Dulcileide Virginio do Nascimento Braga (UERJ), Ricardo de Souza Nogueira (PPGLC-UFRJ), Elisa Costa Brandão de Carvalho (UERJ - Suplente), Auto Lyra Teixeira (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: A dissertação por ora proposta é resultado das pesquisas realizadas na gradu-ação, no período de 2010 a 2013, por meio da Iniciação Científica, a qual teve como tema de estudo o gênero feminino na Antiguidade. Inicialmente, buscou-se traçar o perfil de uma esposa ideal, com base no texto literário Econômico, do prosador ático Xenofonte. Em seguida, comparou-se o comportamento da mulher-cidadã com o das mulheres livres, das hetairai, e, ainda, das prostitutas e das concubinas. Por fim, procurou-se analisar duas das esposas mais famosas da Literatura Grega, Penélope e Helena, respectivamente. Com base nas características apresentadas por Xenofonte em Econômico, ob-servou-se que Penélope pode ser considerada modelo de esposa ideal na literatura, não só por ser uma mulher virtuosa e fiel, mas, também, por ser ardilosa.
Eurípides, por sua vez, apresenta, na tragédia Helena, uma versão diferencia-da do famoso mito, em que Páris rapta a esposa de Menelau e a leva para Troia, dando início à guerra entre gregos e troianos. Nessa peça, a filha de Zeus não teria fugido com Páris, mas sido levada por Hermes para o Egito, a mando de Hera, e lá ficaria escondida até que seu esposo a encontrasse e conseguisse levá-la de volta para Esparta.
Desse modo, pretende-se analisar, nessa dissertação, a personagem Helena na peça homônima de Eurípides, fazendo-se uma comparação entre esta e a rainha de Ítaca, de maneira a encontrar características que fazem da tindárida uma nova Penélope: uma esposa não só fiel, recatada e honrada, mas também muito astucio-sa. Para isso, serão utilizados, ainda, outros textos literários, além da peça Helena e da epopeia Odisseia, tais como a tragédia Troianas, também de Eurípides, e a im-portante epopeia de Homero, Ilíada.

DOWNLOAD

SOUZA, Douglas Gonçalves de

Orientador: Ana Thereza Basilio Vieira
DATA DA DEFESA: Agosto/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Helena do Egito: um estudo acerca do comportamento da famosa personagem na tragédia homônima de Eurípides (412 a.C.)"
BANCA:Ana Thereza Basilio Vieira (PPGLC-UFRJ), Paulo Sérgio de Vasconcellos (PPGL/IEL - UNICAMP), Livia Lindoia Paes Barreto (PPGEL/IL - UFF), Patricia Prata (PPGEL/IEL - UNICAMP - Suplente), Fernanda Messeder Moura (PPGLC-UFRJ - Suplente).
RESUMO: Nesta pesquisa, procura-se descrever as relações intertextuais existentes na lamentatio amorosa das personagens femininas da obra elegíaca Heroidum Epistulae de Ovídio. Assim, associando concepções sobre o fazer poético na Antiguidade aos conceitos mais recentes de arte alusiva e de intertextualidade, este estudo expõe o modo como o autor recorre a textos da tradição literária latina por meio de procedimentos alusivos.

DOWNLOAD

SILVA, Wagner Luiz da

Orientador: Ricardo de Souza Nogueira
DATA DA DEFESA: Agosto/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Os ditados e os provérbios em Traquínias de Sófocles"
BANCA: Ricardo de Souza Nogueira (PPGLC-UFRJ), Shirley Fátima Gomes de Almeida Peçanha (PPGLC/UFRJ), Dulcileide V. do Nascimento Braga (UERJ), Auto Lyra Teixeira (UFRJ - Suplente), Fernanda Lemos de Lima (UERJ - Suplente).
RESUMO: Nesta dissertação, pautada em Traquínias de Sófocles, busca-se, por meio da análise do discurso da linha pragmática, extrair alguns ditados e provérbios do texto, com vista a analisá-los e compreendê-los em suas funções para o desenvolvimento da peça. Ressalta-se a importância de se diferenciar ditado de provérbio, tendo em vista que o primeiro apresenta metáfora e o segundo não. Esses tipos de discurso sapiencial (ditado e provérbio), de natureza peculiar, aparecem de forma vigorosa em meio ao texto de Traquínias, uma vez que enfatizam o próprio valor trágico inerente ao gênero tragédia.

DOWNLOAD

SOUZA, Zildene de

Orientador: Arlete José Mota
DATA DA DEFESA: Julho/2016
NÍVEL: Mestrado
TÍTULO: "Febo e Jacinto: um outro olhar sobre o mito"
BANCA: Arlete José Mota (PPGLC-UFRJ), Anderson Araújo Martins Esteves (UFRJ), Maria Regina Candido (UERJ), Ricardo de Souza Nogueira (UFRJ - Suplente), Amós Coêlho da Silva (UERJ - Suplente).
RESUMO: A poesia latina teve seu apogeu no nomeado Século de Augusto, onde se destacaram vários poetas, entre eles, Ovídio. Na fase da maturidade, o elegíaco compôs as Metamorfoses. O presente trabalho consiste na tradução e análise do excerto que abrange os versos 162 a 219 do livro X das Metamorfoses de Ovídio, episódio referente à metamorfose de Jacinto. A análise consiste em uma abordagem baseada na análise da narrativa, acompanhada de reflexões sobre a importância do mito na sociedade romana e as relações amorosas e elaboração ou reelaboração no texto literário.

DOWNLOAD

Coordenação

Coordenador: Prof. Ricardo de Souza Nogueira
rsnogueira@terra.com.br
Vice-coordenadora: Profa. Arlete José Mota
arletemota@yahoo.com.br
Secretária: Carla Pinotti
pos.classicas@gmail.com

Contate-nos

Entre em contato conosco pelo telefone oficial da pós-graduação ou pelo email

Endereço

Programa de Pós-graduação em Letras Clássicas
Faculdade de Letras da UFRJ
Av. Horácio de Macedo, 2151
Sala F. 327
Cidade Universitária - CEP 21941-917
Rio de Janeiro - RJ